Author Archives: Dr. Charles

About Dr. Charles

Dr. Charles Rafael Schwambach é médico e empreendedor digital, responsável por vários sites na área de saúde e bem-estar que ultrapassam a cifra de um milhão de visitas mensais. Cofundador da Zorion Eventos e Consultoria Ltda. Empresa voltada a prestação de serviços na web e produção de eventos ao vivo.

Aumento da frequência urinária é sintoma de gravidez?

Hoje de manhã comecei a ir ao banheiro com frequência, sinto vontade de urinar de hora em hora e arde na hora que urino, pesquisei e vi que essa frequência urinária pode ser por causa de uma gravidez, fiquei muito assustada. Mas como eu tomo anticoncepcional corretamente, penso que não é gravidez.

Essa vontade de urinar toda hora pode ser só coisa da minha cabeça, como ansiedade ou algo a ver com o psicológico?  Porque cada vez que eu saio do banheiro, já fico pensando que vou ficar com vontade de novo. Isso pode mesmo ser por causa de uma gravidez?

Quando a gestação avança além do sexto mês e o útero atinge um determinado tamanho e começa a ocupar muito espaço que antes era ocupado pela bexiga, então a bexiga tem sua capacidade de armazenamento reduzida e exige que a mulher urina com uma frequência muito maior que antes, porém isso somente ocorre na gestação avançada.

No início de uma gravidez e principalmente na mulher não grávida, o aumento da frequência urinária é sintoma de infecção do trato urinário, principalmente associada com ardência para urinar. Podemos dizer sem nenhuma dúvida que aumento da frequência urinária não é um sintoma de gravidez. O sintoma de gravidez digno de atenção no início da gravidez é a ausência da menstruação.

Aumento da frequência urinária é sintoma de gravidez?

Não! Aumento de frequência urinária é um sintoma típico de infecção urinária e pode estar associado com urgência para urinar, dor e ardência ao urinar, sensação de micção incompleta (você termina de urinar e parece que ainda tem urina na bexiga), dor no baixo ventre e outros sintomas tipicamente presentes na infecção do trato urinário baixo. Se sua menstruação está atrasada e está tendo alterações na urina, então desconfie de gravidez (se não usa nenhum anticoncepcional), mas também desconfie que está com uma infecção urinária! Procure um médico!

Como tratar cistos de ovário?

Fui ao médico e ele pediu um ultrassom transvaginal que acusou a presença de alguns cistos nos meus ovários, eu estou muito preocupada, como faço para me livrar desses cistos nos ovários?

Mulheres em idade fértil e que ovulam sempre vão apresentar cistos nos ovários que são os cistos funcionais, ou seja, isso significa que a maioria dos cistos de ovário não precisam de tratamento, pois são cistos “normais” do processo de reprodução.

Porém caso o diagnóstico feito pelo seu médico baseado nos seus sintomas e sinais e no resultado do ultrassom seja a presença de múltiplos cistos nos ovários associados a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) então o tratamento é necessário e a SOP deve ser tratada com medicamentos hormonais como alguns tipos especiais de anticoncepcionais.

Caso seja apenas um único cisto (ou mais de um – raro) de grande tamanho então o tratamento de escolha geralmente é a cirurgia. Porém não existe uma regra geral que pode ser aplicada para todos os casos. Pois muitos fatores estão envolvidos na escolha da melhor forma de tratar os cistos de ovário (quando isso é necessário).

Vibramicina corta o efeito do anticoncepcional?

Precisei tomar um antibiótico chamado Vibramicina e uso o anticoncepcional de cartelinha, será que esse antibiótico pode cortar o efeito e eu engravidar?

A vibramicina é um antibiótico que faz parte do grupo das tetraciclinas e segunda a própria bula deste medicamento ele pode interagir com os anticoncepcionais hormonais de forma a reduzir a eficiência contraceptiva e portante levar ao risco de falha e possível gravidez.

Modernamente estudos tem mostrado que a maioria desses antibióticos não tem efeito significativo sobre a eficácia anticoncepcional a ponto de levar a um risco de gravidez, porém de forma preventiva ainda orientamos cuidados como abstinência sexual ou uso de camisinha durante o tratamento com a vibramicina e por pelo menos mais 7 dias depois do término do tratamento.

Vibramicina corta o efeito do anticoncepcional?

Sim! A Vibramicina pode reduzir a eficácia dos anticoncepcionais hormonais como pílula de uso diário, pílula do dia seguinte, injeção e adesivo.

Leia também:

Posso ter relação fazendo tratamento para infecção?

Estou fazendo um tratamento para uma infecção urinária e toma meu anticoncepcional certinho, esse final de semana vou ver meu namorado, posso ter relação fazendo tratamento para infeção?

Não sei qual foi a orientação do seu médico (deve seguir a orientação dele), mas se você fosse minha paciente (é o que oriento para as minhas pacientes) a resposta é muito simples e direta: NÃO! Não deve ter relação enquanto está tratando uma infecção urinária!

Porque não posso ter relação enquanto trato uma infecção urinária?

  • A principal causa de infecção urinária em mulheres sexualmente ativas é a relação sexual, então se está tratando algo que teve como causa a relação sexual não vai ter relação pelo menos durante o tratamento;
  • Uma infecção é uma doença e todas as vezes que estamos doentes e optamos pelo repouso a melhora do problema é sempre mais rápida. Você quebra o braço, o que você faz para curar mais rápido? Meche o braço o tempo todo ou fica com ele parado e imobilizado? Entendeu?
  • Relação durante a vigência de um quadro de infecção urinária causa frequentemente falha no tratamento e aí um problema que duraria apenas alguns dias vai ser prorrogado, isso significa nova consulta ao médico, novos exames, novo antibiótico e assim por diante.

A decisão é sua, mas meu conselho é ter paciência por alguns dias para poder aproveitar ao máximo depois quando você está curada!

Diabetes: O Pão e o Diabético um Amor Trágico!

O pão faz parte do nosso dia a dia de uma maneira tão normal, profunda e enraizada que damos pouca importância para ele. Na verdade apenas o notamos quando ele nos falta, porque é horrível ir até o armário onde guardamos o pão e ele não está lá! Acabou o pão!

O pão é uma daquelas figuras que de tão singela e inocente poucos se preocupariam, afinal de contas é apenas um pão, pão é bonzinho! Pão não faz mal a ninguém! O pão é, nessa nossa novela da vida, um personagem cíclico: ele é bom, mas também é vilão.

Não há no meu consultório alimento que receba atenção maior que o pão quando o assunto é tratar de pacientes com diabetes. Na verdade o pão não é o pior alimento que um diabético pode comer (existem outros vilões maiores que o pão), porém o problema do pão reside em sua índole de bom moço e ele faz parte da alimentação habitual (muitas vezes como principal alimento) da maioria dos pacientes diabéticos.

Então o pão pode não ser o pior alimento para o diabético, mas dentre os piores ele é o mais comido, então com certeza ele merece nossa atenção. E neste caso a regra é clara:

Pão + Diabético = Amor Proibido e se insistir nessa relação o final será Trágico!

Não há como tratar um paciente com diabetes sem mudar seus hábitos alimentares e uma dessas mudanças diz respeito ao pão:

  • Todo pão feito de farinha refinada branca deverá ser substituído por pães feitos com farinha integral e grãos;
  • Além da substituição que é obrigatória, a quantidade diária de ingestão de pão deve ser reduzida ao mínimo possível (mínimo de corte que eu exijo dos meus pacientes é 50%, ou seja, comer apenas a metade do pão que comiam anteriormente).

Essas atitudes do diabético em relação ao pão são essenciais, pois a massa feita de farinha refinada é altamente rica em glicose de absorção rápida que causa aumento repentino da glicose no sangue e por consequência leva ao descontrole do diabetes. Essas dicas servem para todos os alimentos feitos de farinhas refinadas (massas em geral) e serve não somente aos pacientes diabéticos, mas ajuda em muitos outros casos, um exemplo típico é a pessoa que quer perder peso, pois essas mesmas dicas ajudam muito a perder e controlar o peso.

Sangue O com A pode dar qual tipo de sangue?

Sangue A com O ou vice-versa Sangue O com A: para o cruzamento dos tipos de sangue não importa o sexo: pai ou mãe ou bebê, o cruzamento ocorre de forma independente ao sexo da pessoa ou do bebê.

Nosso tipo de sangue é determinado pela combinação de genes de dois sistemas que são independentes, o Sistema ABO e o Sistema Rh, no momento da gametogênese (formação dos gametas – células reprodutivas – óvulos e espermatozoides). O cruzamento genético desses dois sistemas ocorre de forma independente, ou seja um sistema não interfere no outro.

O sistema ABO é o que determina as letras que representam nosso tipo de sangue:

  • A
  • B
  • O
  • AB

O sistema Rh é o que determina os tipos de sangue:

  • Positivo
  • Negativo

Nesta postagem vamos apenas tratar do sistema ABO. Os genes envolvidos neste sistema são: A (Letra A maiúscula), B (letra B maiúscula) e O (Letra O maiúscula – na verdade o tipo sanguíneo O era inicialmente chamado de zero (número zero), porém pela confusão feita entre o número zero e a letra O popularizou-se como tipo sanguíneo O.

Sangue A com sangue O

Os filhos de um casal que um tem sangue A e o outro tem sangue O pode ser:

  • Sangue A (50 a 100% de probabilidade)
  • Sangue O (0 a 50% de probabilidade)

Tabela de Cruzamento dos genes do Sistema ABO

Com o cruzamento dos 3 genes (A, B e o) que determinam o tipo de sangue no Sistema ABO temos as seguintes possibilidades genéticas (os genes são cruzados 2 a 2 de forma aleatória no momento da fecundação:

AA = sangue tipo A

Ao = sangue tipo A

oA = sangue tipo A

AB = sangue tipo AB

BA = sangue tipo AB

BB = sangue tipo B

Bo = sangue tipo B

oB = sangue tipo B

oo = sangue tipo O

Casal: sangue A (genes = AA ou Ao ou oA) com sangue O (genes = oo)

Como exposto acima para que uma criança tenha sangue A ela deve ter pelo menos um gene com a letra A herdado de um dos pais ou pode ter os dois genes A herdados dos dois pais, e para que a criança seja sangue O ela tem que ter os dois genes com a letra o herdados dos dois pais. Não há nesse casal genes com a letra B, então jamais esse casal poderá ter filhos B ou AB.

Leia também:

Menstruação marrom e pouca é sinal de gravidez?

Está é uma dúvida muito comum entre as mulheres, pois ela nasce do medo de estar grávida e está associada ao desconhecimento e a situações de possível exposição ao risco de engravidar, então a mulher já pensa em uma possível gravidez quando a menstruação muda de quantidade ou aspecto: a menstruação vem com fluxo menor e/ou com cor marrom, às vezes com aspecto de borra de café e o primeiro pensamento é: será que estou grávida?

Há quem diga que isto é um sinal de gravidez, não posso afirmar que não seja, porém estatisticamente e clinicamente falando, sempre o mais provável é que se a mulher engravidou, então não ocorre sangramento ou menstruação, essa é a regra geral: se engravidou então não menstrua.

Isso é ainda mais verdadeiro nas mulheres que tomam algum tipo de anticoncepcional, pois as chances de estarem grávidas são sempre pequenas e as chances de terem alterações da menstruação são muitos grandes (sangramentos, escapes, menstruação diferente e assim por diante).

Mas, aí você pode contrapor meu raciocínio dizendo que a grávida pode ter sangramento! E eu digo: sim, mas essa não é a regra e sim a exceção.

Quando menstruação marrom e pouca pode ser um sinal de gravidez?

Nas mulheres que não usam anticoncepcional (pílula anticoncepcional oral de uso diário, injeção, pílula do dia seguinte, ou outra forma de anticoncepção segura) e de maneira geral tem a menstruação regular e sempre com o mesmo aspecto que tiveram relação de risco para engravidar, posso afirmar que a menstruação fora de época ou na época certa, mas com cor marrom e pouca menstruação pode ser um sinal de alerta para a possibilidade de uma gestação, então se essa for a desconfiança então um exame de gravidez e/ou uma consulta com o médico será, ou serão necessários.

Algo que também precisa ser lembrado é que a menstruação, mesmo nas mulheres mais reguladas, nem sempre vem com o mesmo aspecto, isso é ainda mais comum nas mulheres que tomam anticoncepcional, onde a variação do tipo de menstruação é ainda maior, então eventualmente a menstruação pouca e marrom ou tipo borra de café ou escura pode apenas ser uma menstruação normal que veio com aspecto diferente do habitual.

A pílula do dia seguinte é uma grande causadora de sangramentos e menstruações de aspecto diferente, que podem vir de qualquer forma ou quantidade, então pode ser que depois de tomar a pílula do dia seguinte a menstruação venha pouca e marrom. Isso aliado ao motivo de ter tomado a pílula do dia seguinte (motivo: medo de gravidez), leva a mulher a continuar com esse medo, então qualquer alteração na menstruação é encarada como uma provável gravidez.

Menstruação marrom é sinal de gravidez?

Não!

Pouca menstruação é sinal de gravidez?

Não!

O que pode ser sinal de gravidez, então?

Menstruação diferente pode ser sinal de gravidez! Porém outros sinais são muito mais significativos e importantes para se pensar em gravidez do que a menstruação diferente.

Para exemplificar: tive uma paciente que a menstruação dela era super  regular e com um aspecto sempre igual, então ela não tomava nada para evitar, porque estava tentando engravidar,  “era uma tentante”, a menstruação dela atrasou 10 dias, quando veio, foi tipo uma sujeirinha marrom, ficou 2 dias e foi embora, alguns dias depois fez o exame de gravidez e deu positivo, então é como eu expliquei: menstruação marrom e pouca pode ser um sinal de gravidez importante se for uma menstruação diferente em uma mulher que não toma anticoncepcional e pode estar grávida porque teve relações para engravidar.

Anticoncepcional de marca ou genérico, qual é o melhor?

Recebo todos os dias muitas perguntas no site sobre a possibilidade do anticoncepcional ser fraco e também recebemos muitos comentários sobre a possibilidade de engravidar usando algum anticoncepcional (pílula anticoncepcional ou injeção anticoncepcional). Muitas mulheres mesmo tomando adequadamente seu anticoncepcional tem medo de engravidar.

Anticoncepcional é seguro! Qualquer tipo de anticoncepcional é seguro (com exceção da pílula do dia seguinte que tem indicações especiais e é menos eficiente que os outros anticoncepcionais). Se você toma corretamente não vai engravidar, é preciso entender que nenhuma empresa venderia um anticoncepcional que não fosse eficiente no combate a gravidez.

A palavra “Anticoncepcional” significa anti concepção (anti gravidez), então é preciso confiar nos métodos anticoncepcionais. Não existe essa coisa de anticoncepcional fraco, todos são formulados para proporcionar a proteção que você precisa, porém é importante lembrar que se está tomando por conta própria, sem uma orientação adequada de um médico, preferencialmente um ginecologista, aí sim corre risco de estar tomando um anticoncepcional que não seja o ideal para você.

Os anticoncepcionais genéricos são tão eficazes quanto os anticoncepcionais de marca, inclusive gostaria de lembrar os desavisados de que quanto mais caros os anticoncepcionais mais específicos e menos potentes eles são, então em se tratando de proteger da gravidez, quanto mais barato, mais antigo e mais simples mais eficiente o anticoncepcional tende a ser. Assim como são maiores seus efeitos colaterais!

Leia também:

O sangramento da pílula do dia seguinte é o mesmo que menstruação?

Eu tive relação sexual sem camisinha, e já tinha procurado uma ginecologista para tomar anticoncepcional. Mas como tive relação sem camisinha vou tomar pilula do dia seguinte. Com o inicio do sangramento ou menstruação causada pela pilula, eu posso começar a tomar o anticoncepcional?

Posso considerar o sangramento da pílula do dia seguinte como sendo a minha menstruação?

Sangramento da pílula do dia seguinte não é menstruação, então em teoria não deve começar o anticoncepcional no sangramento da pílula do dia seguinte achando que esse sangramento é sua menstruação.

Para iniciar o anticoncepcional precisa ter certeza que não está grávida, por isso que o médico mandou começar no dia em que sua menstruação descer, porque quando a menstruação vem é um sinal de que não está grávida, mas não pode confundir menstruação com outros sangramentos.

Posso considerar o sangramento da pílula do dia seguinte como sendo a minha menstruação?

Não!

Leia também:

Posso começar a primeira cartela no segundo dia da menstruação?

Gostaria de saber se posso iniciar a primeira cartela do anticoncepcional no segundo dia da menstruação sem risco de engravidar?

O ideal é começar a tomar pílula anticoncepcional (primeira cartela) no dia em que a menstruação descer (começar a tomar a pílula no primeiro dia da menstruação), porém não deve haver risco começando no segundo dia da menstruação, talvez seria prudente usar camisinha ou não ter relação pelo menos nos primeiros 10 dias de início do anticoncepcional (primeira cartela).

Alguns médicos ainda indicam o uso de camisinha ou abstinência sexual durante toda a primeira cartela, liberando a mulher para ter relação sem camisinha somente a partir da segunda cartela. Mas é sabido que a pílula já começa a proteger contra gravidez desde os primeiros comprimidos.

Leia também:

Quero engravidar, quanto tempo o anticoncepcional faz efeito no corpo?

Eu e meu marido decidimos ter um filho, desejo muito engravidar. Parei de tomar a pílula e não voltei mais a tomar. Quanto tempo essas pílulas ficam no meu corpo? Depois de ter parado de tomar com quanto tempo o anticoncepcional perde sua eficácia em meu corpo?

Antes de pensar em parar o anticoncepcional para engravidar, deve primeiramente procurar um médico, fazer exames, seguir as orientações e tomar a medicação indicada por pelo menos 60 dias antes de engravidar.

O tempo do efeito contraceptivo (proteção contra a gravidez) do anticoncepcional no corpo depende do tipo de anticoncepcional e do tempo que ficou tomando:

Pílula oral de uso diário (cartela): o efeito termina em poucos dias logo após ter parado de tomar, pode engravidar já no primeiro mês que ficou sem tomar, porém pode levar entre 2 a 4 meses para engravidar dependendo do tempo que tomou;

Pílula do dia seguinte: o efeito termina em poucos dias;

Injeção: o efeito dura os dias de proteção de cada tipo de injeção (30 dias ou 90 dias – dependendo do tipo de injeção); pode engravidar já no primeiro mês que ficou sem tomar, porém pode levar entre 2 a 4 meses para engravidar se toma a injeção mensal e pode levar entre 3 meses a 1 ano para engravidar se toma a injeção trimestral (dependendo do tempo que tomou);

Anel vaginal ou adesivo: o efeito termina em poucos dias logo após ter parado de usar, pode engravidar já no primeiro mês que ficou sem usar.

Meu gama-gt está alto, isso significa que estou com hepatite?

Eu tenho 52 anos e fiz uma série de exames porque não estava me sentindo bem e hoje peguei o meu resultado e o gama-gt deu 82,1 U/l, está alto, pode-se considerar hepatite com esse resultado?

Para simplificar funciona mais ou menos assim: em quase todas as hepatites o gama-gt fica alterado, mas não é toda vez que o gama-gt está alterado que significa que tem hepatite. Gama-gt é uma enzima (Gama Glutamil Transferase ou Gama Glutamil Transpeptidase) e seus níveis no sangue estão alterados em um grande número de doenças e até em situações onde sequer existe doença propriamente dita. Gama-GT não é exame utilizado para o diagnóstico de hepatite, apenas serve para medir o grau de acometimento agudo do fígado.

Leia também:

Antibiótico e anticoncepcional, quantos dias tenho que cuidar com camisinha?

Iniciei o cloridrato de ciprofloxacino para um tratamento de infecção urinária e toma anticoncepcional Yasmin e pretendo usar camisinha até o fim desta cartela de Yasmin que acabei de começar. Logo após esse período todo, posso voltar a ter relação sem o preservativo? Quantos realmente sou obrigada a cuidar com camisinha?

Quando dois remédios são utilizados ao mesmo tempo pode ocorrer, eventualmente e na dependência dos tipos de medicamentos tomados, interação entre os remédios que pode ser positiva (um aumenta o efeito do outro ou vice-versa) ou a interação pode ser negativa (um reduz o efeito do outro).

É de conhecimento médico que alguns remédios (inclusive alguns antibióticos, ou seja, não todos) podem reduzir a eficácia dos anticoncepcionais a ponto de haver risco de engravidar.

Quantos dias tenho que cuidar com camisinha?

Analisando do ponto de vista de que a possibilidade de redução da eficácia dos anticoncepcionais seja algo verdadeiro para o antibiótico que você está tomando (veja lista dos antibióticos e seus efeitos sobre os anticoncepcionais), deve-se usar camisinha ou não ter relações durante todo o período que toma o antibiótico e por pelo menos mais 7 dias depois de ter parado de tomar o antibiótico.

Importante: estudos mais recentes realizados nos últimos anos tem demonstrado que de uma maneira geral os antibióticos não causam interação com os anticoncepcionais a ponto de levar a um risco de gravidez, a única exceção é para a rifampicina; porém outros medicamentos (a minoria dos medicamentos) podem sim interferir com a eficácia dos anticoncepcionais. Pergunte sempre ao médico se o medicamento prescrito pode tem alguma interação com seu anticoncepcional.

Leia também:

Posso fazer exame de gravidez logo depois da relação?

Sempre tive um ciclo menstrual irregular. Tomei a pílula do dia seguinte logo no dia após o ato sexual. Para saber se estou ou não grávida tenho que fazer um exame de gravidez. Mas se eu fizer um dia após ter tomado a pílula (e dois dias após a relação) pode dar um resultado certo?

Os exames de gravidez medem a quantidade de hormônios da gravidez presentes no sangue e na urina. Quando a mulher engravida ela começa a produzir esses hormônios que se tornam mensuráveis (exame positivo) depois de alguns dias. Se o exame de gravidez for feito logo após a relação ele não será confiável.

Exame de gravidez deve ser feito quando há indicio de gravidez (sinais e sintomas de gravidez – sinais e sintomas que o médico considera serem de gravidez) esses sinais e sintomas somente aparecem a partir de 15 dias (menstruação não desce – primeiro sinal de importância para o médico), os demais sintomas podem demorar até 2 meses para começarem a aparecer.

Posso fazer exame de gravidez logo depois da relação?

Não! Espere no mínimo 15 dias para começar a pensar em fazer exame! Mas o ideal é esperar o aparecimento dos sinais e sintomas de gravidez (atraso da menstruação é o primeiro e mais importante).

Relação antes de tomar antibiótico tem risco de engravidar?

Tomo anticoncepcional e tive relação sexual sem camisinha no domingo, porém estou achando que estou com infecção urinária, e provavelmente terei que tomar algum antibiótico. Se eu começar a tomar hoje (terça-feira) tem algum risco de cortar o efeito do anticoncepcional por causa da relação sem camisinha anteriormente?

Alguns remédios e antibióticos podem reduzir a eficácia do anticoncepcional a ponto de levar a uma gravidez indesejada. Relações sem camisinha que ocorrem a partir do dia que começa a usar o antibiótico (principalmente os últimos dias) e nos 7 dias posteriores ao uso do antibiótico, são as relações com maior risco de engravidar.

Leia também:

Esqueci um dia e tomei 2 pílulas no outro dia, isso resolve?

Eu tomo anticoncepcional e mês passado eu tomei a cartela toda, mas esqueci de tomar 1 comprimido um dia e no dia seguinte tomei 2 comprimidos e continuei tomando a cartela e tendo relação normal com meu marido, quase no final da cartela esqueci de novo de tomar o comprimido 1 dia e no outro dia tomei 2 comprimidos, minha cartela acabou e dei um intervalo da pausa para minha menstruação descer, ela veio nos dias certos, mas com um fluxo menor. Tomar 2 comprimidos no dia depois do esquecimento resolve? Corro risco de engravidar?

Sempre que esquecer de tomar a pílula anticoncepcional por mais de 12 horas haverá risco de engravidar, mesmo que tome a pílula esquecida assim que lembrar (o que geralmente ocorre quando vai tomar a pílula da cartela destinada ao próximo dia), ou seja, mesmo tomando as duas juntas (a pílula esquecida e a pílula do dia) ainda existe risco de engravidar.

Esqueci um dia e tomei 2 pílulas no outro dia, corro risco de engravidar?

Sim!

Tomar as duas pílulas juntas (a pílula esquecida e a pílula do dia) elimina o risco de engravidar?

Não!

Leia também:

Catapora, o que fazer para não ficar com marcas das feridas?

Hoje faz 6 dias que estou com catapora e deu muito em toda parte do meu corpo, gostaria de saber se tem algum medicamento ou banho de ervas que ajudam a cicatrizar e não ficar com marca na pele das feridas da catapora?

Produtos de uso tópico quando utilizados sobre a pele que está em processo inflamatório de cicatrização podem manchar a pele, outro cuidado importante é em relação a exposição solar que deve ser evitada ao máximo. Então duas são as principais orientações para não ficar com a pele com marcas da feridas da catapora: não passar nada na pele e não pegar sol.

Catapora, o que fazer para não ficar com marcas das feridas?

Óleo de girassol ajuda na cicatrização, hidratação da pele e ajuda a evitar as marcas das feridas de catapora, pode ser usada a noite após banho, mas o mais importante é não pegar sol (não adianta passar protetor solar), o jeito é ficar dentro de casa longe dos raios do sol.

Presença de calcificação significa que estou com câncer?

Eu tenho 29 anos e descobri que tenho calcificação hepática, são calcificações que apareceram no fígado, ainda não levei meu exame para o médico ver, estou preocupada. Gostaria de saber se isso é algum tipo de câncer?

Calcificações de uma forma geral aparecem como o resultado final de um processo de substituição tecidual, geralmente decorrente de um processo de cicatrização e a calcificação (deposição de cálcio nos tecidos) é o passo final desse processo. Dependendo do órgão podem aparecer calcificações por outros motivos. As calcificações podem ou não estar relacionadas com doenças e eventualmente podem estar associados com alguns tipos de câncer, porém outros sinais concomitantes vistos nos exames poderão mostrar qual é a origem das calcificações, então para resumir o que se deve saber sobre calcificação e câncer é que: eventualmente calcificações podem estar associadas com câncer, porém a maioria das calcificações não tem relação com câncer.

Calcificações no fígado e em outras órgão são relativamente comuns e na maioria das vezes são achados de exame (não estão relacionados com doenças), o ideal é levar todos os seus exames para o seu médico que ele poderá (ou não) definir mais especificamente a causa das calcificações.

Sangramento depois da pílula do dia seguinte é sinal de gravidez?

Após a relação que tive com o meu namorado, na qual a camisinha rompeu, tomei a pílula do dia seguinte e tive um sangramento depois de 5 dias. Fiquei com uma duvida: esse sangramento que tive depois de tomar a pílula do dia seguinte é sinal de uma gravidez? Esta é a primeira vez que tomo pílula do dia seguinte e fiquei confusa!

Sangramento depois da pílula do dia seguinte é, até que se prove o contrário, um efeito colateral da pílula do dia seguinte! A pílula do dia seguinte é composta por uma grande quantidade de hormônios e pode causar efeitos colaterais como dor de cabeça, tontura, náuseas (enjoo), vômito, cólicas, dor e sensibilidade nos seios, sangramento e irregularidade menstrual. Um sinal importante de uma possível gravidez é a ausência da menstruação!

Sangramento depois da pílula do dia seguinte é sinal de gravidez?

Não!

A primeira vez dói?

Será que perder a virgindade dói mesmo? Eu já tenho namorado há algum tempo e a gente está querendo ter a primeira relação. Já estou tomando anticoncepcional, mas ainda não criei coragem, pois dizem que a primeira vez dói muito e sangra! Então estou com medo!

A virgindade tem vários conceitos, porém do ponto de vista físico ser virgem  significa ter o hímen intacto, ou seja, perder a virgindade, fisicamente falando, significa ter o hímen rompido e isso pode doer e sangrar. Dor na hora de perder a virgindade é muito individual de cada mulher, para algumas a dor é muito grande e insuportável a ponto de não prosseguir o ato e algumas mulheres não sentem nenhuma dor na primeira relação. Na verdade qualquer relação sexual pode ser dolorosa, isso depende basicamente do estado de excitação da mulher e consequente lubrificação vaginal.

Quanto mais relaxada e excitada menor é a dor na relação, então a ansiedade e a expectativa da primeira relação ajuda em muito a piorar a dor, se está esperando dor nesse momento provavelmente vai ser um momento ruim para você. Faça desse momento uma experiência boa, tudo depende das preliminares, local calmo e tranquilo, sem pressa e com carinho! Converse com seu parceiro sobre suas preocupações!