Páscoa – Dicas de Saúde para as Crianças

Qualquer pessoa pode acabar exagerando na quantidade de chocolate ingerido, porém os adultos sabem muito bem dos problemas causados pelo excesso de chocolate, porém as crianças desconhecem esse problema e precisam da nossa ajuda e orientação e principalmente, do nosso controle sobre a quantidade de chocolate a ser comido, tudo deve ser feito para que a felicidade da Páscoa não se transforme em um pesadelo e em horas no Pronto Socorro.

Principais dicas para os pais e responsáveis para não terem problemas com os chocolates na Páscoa:

  • dê preferência ao chocolate escuro e quanto mais escuro melhor. O chocolate amargo é o mais indicado (mais saudável), porém as crianças costumam preferir o chocolate ao leite que lhes agrada mais o paladar, uma solução é o chocolate meio-amargo que tem um sabor intermediário, uma dica é comprar de forma sortida, misturando os vários tipos de chocolate;
  • Como dito anteriormente deve-se preferir os chocolates escuros e por consequência, deve se evitar o chocolate branco (tem muito açúcar e gordura em sua composição;
  • A quantidade ideal para as crianças é de 25 gramas por dia, isso equivale a uma barra pequena de chocolate. Claro que é difícil fazer com que as crianças comam apenas uma quantidade tão reduzida de chocolate, porém algum controle será necessário;
  • não deixar a criança comer tudo em um só dia, pois eles ganha muitos ovos, barras e bombons de chocolate, elas não devem comer tudo no domingo de Páscoa. Não dá para deixar todo o chocolate a disposição da criança para ela comer quando e quanto quiser. É preciso controlar e dividir os chocolates e outros doces para serem consumidos ao longo dos dias que seguem a festa. Preferencialmente como sobremesa;
  • não é porque é Páscoa que as crianças vão comer apenas ovos de chocolate. As crianças e a família precisam entender que a vida segue normalmente e deve-se manter a alimentação normal do dia-a-dia da família e oferecer os doces e chocolates como opção de sobremesa. Sugerindo que a criança será presenteada com uma deliciosa sobremesa, porém precisa comer primeiro a refeição normal;
  • É importante lembrar que chocolate não é indicado para menores de dois anos, pois o organismo do bebê não está pronto para digerir o doce, rico em gordura e açúcar. Ainda existe a possibilidade de reação alérgica alimentar, comum durante os dois primeiros anos de vida;
  • O excesso de chocolate com certeza faz mal, o chocolate ingerido em grande quantidade pode levar à diarreia, enjoo, alergia e até intoxicação alimentar, com possibilidade de até mesmo necessitar de internamento hospitalar. Além da elevação dos índices de glicemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *